Santa Casa Em Foco: Baixo Estoque De Sangue Obriga Santa Casa A Desmarcar Cirurgias

Confira a matéria publicada hoje, 12 de janeiro, no jornal Diário do Estado

Santa Casa de Misericórdia de Goiânia pede socorro. O estoque de bolsas de sangue do hospital estão próximos a zero e podem comprometer os atendimentos que dependem desse recurso. A média mínima de doadores para manter o serviço de saúde é de 300 por mês, no entanto, até o dia 11 de janeiro a quantidade de pessoas que doaram sangue foi de apenas 50.

O hospital utiliza o fluido para três finalidades. Parte é direcionada para cirurgias, especialmente as cardíacas, que são as mais demandadas entre as intervenções cirúrgicas. Há também a assistência para pacientes internados, como os oncológicos e oncohematológicos, e os pacientes em tratamento contra diversos outros tipos de doença em tratamento nas Unidades de Terapia Intensiva.

“Estamos com um quantitativo que torna impossível atender as demandas. Não é possível atender as cirurgias que, inclusive, já foram desmarcadas, nem alguns pacientes internados dependendo de tipos sanguíneos. Se houver alguma complicação ou emergência, poderemos enfrentar situações difíceis”, informa a coordenadora do banco de sangue da Santa Casa, Gabriela Miranda.

De acordo com ela, o estoque vem caindo desde dezembro do ano passado. Apesar de a diminuição de doações nas férias de final de ano ser comum em todo o País, em alguns dias o hospital não recebeu nenhum candidato a doador. Gabriela destaca o atual cenário epidemiológico com a circulação de agentes causadores de covidgripesdengue e chikungunya, por exemplo, como agravante para a redução do estoque de sangue.

O trabalho de captação interna de doadores é intensa, porém não atende a demanda. “O banco de sangue não pode exigir doação para reposição de bolsas utilizadas por nossos pacientes, mas pedimos que haja bom senso. Da mesma forma que o sangue ajudou um parente que estava internado, uma doação de sangue feita como contrapartida pode ajudar outras pessoas com a mesma necessidade”, afirma Gabriela.

O atual momento exige que não haja aglomeração de pessoas. Por isso, a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia pede aos interessados em colaborar, independentemente do tipo sanguíneo, que agendem a doação pelo telefone (62) 3254.4283 de segunda a sexta-feira, das 7 horas às 17 horas.

Vantagens

No doação, o trabalhador regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) tem garantido aquele dia como folga  comprovado pelo atestado à empresa. Aos servidores públicos, além dessa vantagem, as leis que os regem também garantem outros benefícios. Para os concurseiros, o ato ainda pode gerar isenção de taxa inscrição e servir como critério de desempate.

Impedimentos temporários

A coordenadora do banco de sangue ressalta que existe um protocolo de saúde que proíbe a doação por pessoas que apresentam sintomas de quaisquer doenças. Para esses casos, a orientação varia em relação ao prazo de inaptidão temporária.

O Hemocentro de Goiás orienta que pessoas com gripe, resfriado e febre aguardem sete dias após o desaparecimento dos sintomas para doarem sangue. Quem teve contato com pacientes infectados ou com suspeita de Covid-19 fica impedido de doar sangue durante 14 dias e os que forem considerados caso suspeito ou confirmado devem aguardar o prazo de 30 dias após a remissão dos sintomas.

Em relação aos que acabaram de se vacinar, o tempo entre o recebimento da dose e liberação para a doação varia entre 48 horas e 12 meses. A imunização contra covid ocasiona um tempo de intervalo de dois dias após cada dose da Coronavac (Sinovac/Butantan) e de sete dias após cada dose da AstraZeneca, Pfizer-BioNTech e Janssen para a liberação de doação de sangue, de acordo com o Ministério da Saúde.

Cada bolsa de sangue gera três a quatro hemocomponentes após processamento e fracionamento do fluido: hemácia, plaqueta e crio. A indicação médica varia para casos em que há necessidade de melhorar a capacidade de transporte de oxigênio, expansão de volume de sangue do paciente e reposição dos fatores de coagulação. Dessa forma, uma punica doação beneficia diversos pacientes.

Perfil

De forma geral, a doação de sangue está autorizada para qualquer pessoa entre 16 e 69 anos com peso de 50 quilos, no mínimo, que tenha dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas, que esteja alimentada (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação) e apresente documento com foto emitido por órgão oficial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.