Santa Casa de Misericórdia de Goiânia recebe medicamentos para o tratamento de Hemodiálise

Mais de 50 pacientes renais crônicos são atendidos pela instituição

Medicamentos serão destinados para o tratamento de hemodiálise

A Santa Casa de Misericórdia de Goiânia recebeu, na manhã desta segunda – feira (14), um carregamento de medicamentos que serão destinados para o tratamento de hemodiálise. O objetivo do hospital é proporcionar uma saúde de qualidade para os pacientes.

“A presença desses medicamentos é imprescindível, já que a falta deles inviabiliza o tratamento dos pacientes. E não vamos parar por aí, este ano estamos buscando mais investimentos, que é uma das prioridades da minha gestão”, ressaltou a Superintendente – Geral da Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, Irani Ribeiro.

O serviço que trata a linha renal (rins) dentro do hospital é a área de nefrologia. Por meio dela são oferecidas sessões dialíticas – hemodiálise – ambulatório e internação. Atualmente a nefrologia atende mais de 50 pacientes crônicos e agudos.

De acordo com a médica nefrologista, Maria Inês de Freitas, que integra o Departamento de Nefrologia, os medicamentos recebidos são importantes porque muitos deles são utilizados para preparo da sessão de diálise do paciente, ou seja, é utilizado na máquina responsável por filtrar o sangue do paciente através de um filtro dialisador”, explica Dra Maria Inês.

Ainda segundo a médica, o objetivo da diálise é substituir a função do rim que por algum motivo não está sendo realizada. “Para chegar nesse ponto, o rim está funcionando apenas 10% ou até menos, situação esta, incompatível com a vida. Então, é necessário a utilização de outros métodos de substituição dessa função renal, que pode ser hemodiálise, quando filtra o sangue através de um filtro dialisador e devolve para o paciente”, conclui a médica.

Máquinas Novas

A Santa Casa de Misericórdia de Goiânia já conta com oito novas máquinas de hemodiálise em funcionamento. Os equipamentos foram comprados com recursos liberados através de emenda parlamentar.

Oito novas máquinas de hemodiálise

As novas máquinas são mais seguras e modernas e ajudaram a ampliar o setor. “No mês de Dezembro, a nefrologia do hospital realizou, 779 sessões de hemodiálise. O tratamento é feito, normalmente, três vezes por semana e cada sessão tem duração média de quatro horas”, explica a médica nefrologista, Maria Inês de Freitas.

 

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação | SCMG